Reflexões sobre a função da escola atual e o papel do professor – Parte IV

0

post (2)
O professor Muniz Sodré, ao discorrer sobre o lugar e o papel da escola e do educador em seu livro A antropológica do espelho. Uma teoria da comunicação linear e em rede, utiliza como exemplo um antigo conto sufi, que mostra a diferença entre o arqueiro desinteressado (distendido e com o domínio de toda a sua habilidade) e o arqueiro interessado (em busca do prêmio e da utilidade). No primeiro caso, o arqueiro desfruta da liberdade de com sua flecha atingir o alvo pelo prazer do ato bem feito (poético), da prática sem automatismo; no segundo, ele é limitado pelo interesse e pela pressão de acertar e ganhar o prêmio, e terá aumentadas as chances de errar. Essa imagem ilustraria a diferença entre hexis e ethos, a busca do fazer bem feito ou do fazer por seguir a norma. Educar implica ir além da repetição de um costume, valorizando os impulsos da liberdade que transformam o ethos em hexis (Sodré, 2002: 85). Para ele, o processo pedagógico é precisamente o contrário do mero treinamento utilitarista que se busca na contemporaneidade. Daí a valorização humanista, no passado e no presente, do processo de aprendizagem.

Educação, mais que adestramento para a eternização de valores estabelecidos, é um processo. E nesse processo, há o encontro com o incerto, eclodem as mudanças, surge o novo. A consciência moderna do processo educacional – e é ainda Muniz Sodré quem nos guia – surgiu nos séculos XVII e XVIII: quando a educação universal passa a ser vista como exigência radical de uma visão humanista. “O homem deve ser educado para se tornar humano”, dizia o pedagogo checo Jan Amos Comenius (1592-1670). A educação logo mais passa a ser entendida com um viés da formação da identidade nacional e como formação para a vida em comunidade. O processo de educação é a recriação (ético-política) inteligente do passado, a imaginação (cri)ativa do futuro e a ampliação do espaço público, ensina Muniz Sodré.

Conteúdos extraídos da Revista Ensino Superior
https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/artigos/o-papel-do-docente-hoje-e-fazer-parceria-com-os-alunos
Artigo: Carlos Costa (Jornalista e professor na Faculdade Cásper Líbero)


Deixar uma Resposta

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *